Empresa especializada em negócios familiares será lançada na quinta, 19, em Foz do Iguaçu

0
3087

A empresa Farmiliares nasceu nas entrelinhas da história dos Thomé, mas eles nem poderiam imaginar isso. Na época em que seu Izalino Thomé, 85, comprou uma serraria e terras no Paraguai com a herança que recebeu dos pais – depois da formação do Lago de Itaipu – não sabia que estava criando uma empresa familiar representativa na região de fronteira entre Brasil e Paraguai. Quando a neta Thaíse Vieira Thomé Werri, 34, nasceu era, literalmente, muito familiar presenciar o avô, o pai e os tios envolvidos com os negócios. Isso cresceu com ela, apesar de os rumos profissionais a levarem primeiro a trabalhar com a mãe, na empresa Papel de Luxo e, depois, para classes de Direito. “Nem na faculdade, nem no escritório, os casos relacionados a Direito Sucessório atraem, pois, em geral, envolvem conflitos, inventários e brigas. Mas eu sentia tranquilidade para lidar com isso por causa da minha própria história,” conta a advogada e fundadora da empresa Farmiliares.

No dia 19 de julho, próxima quinta-feira, Thaíse Thomé apresentará a Farmiliares a empresários de Foz do Iguaçu e da região. O evento será às 19h, na Quinta das Marias (confirmar presença até segunda-feira, 16). A programação inclui depoimento do avô dela, Izalino Thomé, relatos reais sobre o dia a dia de negócios em família e soluções possíveis. A Farmiliares (farm, em inglês, significa fazenda – homenagem à família da fundadora) traça diagnósticos, ampara sucessões e auxilia empresas a avançarem por gerações. Dados do IBGE apontam que, no Brasil, apenas 5% das empresas administradas por famílias chegam à terceira geração.

Delimitação clara de papéis: família x empresa

Famílias e empresas possuem dinâmicas próprias que precisam ser consideradas. Sem uma delimitação clara de papéis, os problemas apenas se repetem: “As mesmas questões aparecem em quase todas as empresas familiares e há estatísticas que retratam isso,” considera Thaíse Thomé. “Essas famílias têm o mais importante: coragem de empreender. É preciso tirar os problemas do campo emocional e trazer para o campo profissional,” conclui.A Farmiliares tem equipe de especialistas em Comportamento Organizacional, Marketing, Gestão Financeira e Gestão de Risco. As análises incluem apontamentos sobre confusão patrimonial – quando gastos pessoais são lançados como despesas da empresa; progressão de carreira para filhos; sucessão; conflitos entre funcionários da família ou não. A empresária alerta: “Nem todos os filhos têm perfil para administrar, nem todos querem trabalhar na empresa dos pais. Podemos auxiliar nesse entendimento, apontando saídas, sem punição e sem pressão.” A Farmiliares também irá promover cursos sobre administração familiar.

No Paraná, 63% das empresas são familiares, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Há um ano, a equipe da Farmiliares iniciou levantamento em Foz do Iguaçu, identificando esse tipo de empresas com base em três critérios: mínimo 25 anos de fundação, valores sólidos e potencial de continuidade. Entre as empresas está o Grupo Marias e Maria, fundado como confeitaria (no fim dos anos de 1980) e, atualmente, também composto por salões de eventos e serviços de buffet. A empresa cresceu e, em busca de um modelo organizacional mais adequado, abriu as portas para os consultores da Farmiliares.

A atual administradora, Tânia Nardi, 51, que sucedeu a mãe nos negócios, relata que sempre incentivou a filha, Maria Victoria Nardi, 24, a ter amor e respeito pela empresa. “O tema sucessão não me assusta. Fico feliz porque ela decidiu trabalhar conosco e tenho orgulho quando vejo que toma alguma atitude além da minha,” conta Tânia. Para a filha, a consultoria já resolveu questões cotidianas que causavam certo transtorno: “Pela intimidade que tenho com meus pais, cobrávamos a toda hora, uns dos outros, as tarefas do dia a dia,” exemplifica. “Agora temos um espaço comum para anotar as tarefas que um espera que o outro faça. Quando a tarefa é realizada, é dado umok, sem que o outro precise ficar interrompendo telefonemas e reuniões.”

Sucessão e liderança: principais desafios de uma empresa familiar

O assunto sucessão é considerado tabu, no Brasil. Falar disso ainda dá a impressão de se estar prevendo a morte de alguém ou de cobiça em relação aos bens. Liderança, por sua vez, está relacionada com a preparação de futuras gerações e isso normalmente é postergado por exigir tempo. A falta de clareza nesses processos acaba desconsiderando as competências necessárias à estratégia do negócio, gerando conflitos entre os envolvidos, chamados a suceder diante de fatalidades.

Para criar a Farmiliares, Thaíse Thomé estudou de que maneira os temas são tratados em outros países. Na Roma Antiga, por exemplo, não deixar testamento pronto era motivo de vergonha. É preciso criar a cultura de que falar de sucessão é dar tranquilidade ao fundador, respeitar o legado criado por ele, planejar o futuro da empresa. Postergar o assunto pode deixar a família à mercê de um ordenamento jurídico limitador, sem contar os custos elevados e os longos prazos. Nesse cenário, a empresa pode estar fadada ao fracasso, contribuindo para os índices de mortalidade de negócios familiares. Se houver planejamento, ajustes podem ser feitos com critério.

Foi nesse sentido que a família da administradora Maria Beatriz Praiano Thomé, 50, foi beneficiada pelo trabalho de sucessão. Ela e o marido têm empresas no Paraguai e se preocupam com o futuro. “Entendemos que, na maioria das vezes, não se prepara o sucessor, ou seja, quando acontece um fato inesperado não há ninguém preparado para substituir e isso pode significar o fim da empresa,” disse ela.

Thaíse Thomé também realizou palestras e treinamentos sobre esses temas. Em conversa com as quase 50 mulheres do Espaço Mulher Executiva (MEX), em Foz, houve surpresa: “A questão mexeu com o grupo, porque percebemos que nos preocupamos com a gestão da empresa e não preparamos alguém – da família ou não – para ocupar nosso lugar,” comentou Cintia Vettorello, secretária do MEX. O depoimento comprova a missão da Farmiliares: preparar famílias e empresas para o futuro.

SERVIÇO

LANÇAMENTO DA EMPRESA FARMILIARES

DATA: 19/07/2018 | HORA: 19H

LOCAL: QUINTA DAS MARIAS (Av. João Paulo II, 2.703, Jardim Manaus)

CONTATO: farmiliares@gmail.com | (45) 99912-9229

(confirmar presença no evento até o dia 16/07/2018)

Izabelle Ferrari – Assessoria de Comunicação
izabelleferraricomunica@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here