Processo de coaching mal conduzido pode levar a sérios problemas

0
40

O coach – palavra em inglês que significa treinador e instrutor – é um profissional qualificado, que utiliza metodologias e técnicas do coaching para o benefício de uma empresa ou de uma pessoa, na área pessoal ou profissional. Mas, a explosão no número de profissionais atuando nesse mercado tem um lado negativo. À medida que aumenta o número de pessoas oferecendo serviços como coaches, aumenta também a confusão sobre sua aplicabilidade. Hoje, dependendo de quem vende o serviço, o coaching pode “resolver” um pouco de tudo. E aí é que mora o perigo.
A psicóloga e empresária Pâmella Streb disse que tem recebido clientes com problemas sérios depois de ter passado pelas “mãos” de coachs mal preparados. “Existem muitos profissionais bem qualificados, que fazem um excelente trabalho no mercado. Mas tem alguns que estão fazendo um estrago na vida das pessoas. Tenho sido procurada por muitos clientes, que estão traumatizados, com baixo autoconfiança, dizendo que não conseguem dar conta das coisas, depois de ter sido coachee”, afirmou.
Segundo Pâmella, a atuação irresponsável em áreas que são específicas dos profissionais de Psicologia e Psiquiatria, tem causado problemas sérios, como a banalização de ferramentas, que deveriam ser usadas especificamente para o tratamento e desenvolvimento psicológico. “Muitos métodos e ferramentas da psicologia são usadas de maneira inadequada por coachs. Mas os profissionais sem a preparação adequada, não sabem o que estão fazendo, trazendo danos emocionais e psicológicos aos clientes. Quando nós, psicólogos, começamos a falar sobre o empoderamento, crenças limitantes, autoconfiança, organização mental e produtividade, as pessoas banalizam, colocam em descrédito por causa da atuação irresponsável de alguns coaches”, ressaltou a psicóloga, dona da Organideia, de Foz do Iguaçu.
Pâmella explicou que durante o curso de Empoderamento Pessoal, entre os dias 25 e 27 deste mês, serão usados métodos e ferramentas para estimular o cliente encarar a vida de outra forma. “Mas para isso é preciso vivenciar sentimentos e experiências, que vão causar vários estímulos emocionais nos participantes. Por isso é preciso ter uma responsabilidade afetiva emocional com o cliente porque ele vai entrar em crise, porque só assim ele cresce. Na hora que entra em crise, é preciso saber o que fazer, ter capacidade de acolher e ajudá-lo a sair da crise, sem que permaneça em sofrimento. É aí que está a diferença, já que boa parte dos coaches não tem a formação e a experiência para fazer esse tipo de trabalho”, avaliou.
De acordo com a dona da Organideia, o curso de Empoderamento Pessoal vai levar os participantes a uma imersão com o objetivo de trabalhar as cinco facetas do ser humano – corpo, mente, emoções, energia e espiritualidade, e assim, fazer despertar os poderes que a pessoa já tem, mas por algum motivo estão esquecidos ou adormercidos. “Quando você trabalha esses pilares do ser humano com responsabilidade afetiva, emocional e profissional, as mudanças que precisam acontecer, acontecem de forma permanente”, finalizou Pâmella.

Serviços:
Curso de Empoderamento Pessoal da Organideia, nos dias 25, 26 e 27 deste mês, no Hotel Colonial Iguassu, em Foz do Iguaçu/PR. Mais informações: http://organideia.kpages.onlin

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here