Após esclarecimentos do Foztrans, Queiroga considera que contrato com empresa de guincho deve ser revisto

0
144

Vereador defende revisão do contrato por considerar que os preços praticados pela empresa são abusivos

O vereador Luiz Queiroga (DEM) cobrou esclarecimentos sobre o contrato com a empresa que presta serviço de remoção, guarda e depósito de veículos apreendidos no município. Em vista disso, o Diretor Superintendente do Foztrans compareceu à Câmara na sessão de terça-feira, 18 de fevereiro para tratar do assunto.
Fernando Maraninchi explicou os termos do contrato. “A empresa precisa ter know-how de auxiliar na liberação do gravame. Não é só uma empresa que presta serviço de remoção e guarda. Se a gente limitasse apenas às empresas daqui de Foz, a gente iria contra a lei de licitações que proíbe isso. O Detran cobra taxa de deslocamento de 100 reais e depois um guincho de 70 reais. Eles usam pátio, guardas militares. O nosso pátio não tem outra fonte de dinheiro público, é tudo dinheiro do infrator”.
O gestor do Foztrans explicou ainda que com as blitzes houve redução das mortes no trânsito em 50%. “Estamos contribuindo para reduzir acidentes e diminuição nas filas da saúde. O Foztrans tem a missão de conceder segurança no tráfego da cidade. As multas de trânsito são utilizadas para educação no trânsito, sinalização, tal qual manda a legislação”, pontuou.
Mesmo com os esclarecimentos, o vereador Queiroga não se sentiu satisfeito, uma vez que não se falou em rever o contrato. “Nós estamos entendendo que os valores do contrato deveriam ser revistos, uma vez que são abusivos. Se não puder haver a revisão do contrato, que em outubro não se renove. Temos até outubro então para revermos os contratos e o preço”, enfatizou o vereador.
Veja matéria completa no site da Câmara: https://bit.ly/2V6JKSa
#CâmaraFoz #Foztrans #Contratoguincho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here